Categoria: O Zé

Aventuras mais ou menos apaixonantes sobre o Zé, o portuga comum mais comum de todos. É tipo os livros da Anita, mas em versão deprimente.

O Zé vai às compras

Uma das maiores torturas a que podem submeter um homem é obrigá-lo a ir às compras. E o Zé é um homem. Esta tortura é ainda maior quando sua distinta esposa lhe dava uma lista na qual constam víveres que o pobre diabo nem sequer sabia que existiam. O Zé é um homem simples. Gosta…

Por Francisco Ramalheira Março 16, 2019 0

O Zé e o Dia dos Namorados – Parte II

Foi com uma alegria juvenil que Maria abriu a porta do velho prédio onde morava, saltitando jovialmente as escadas até ao terceiro andar. Enquanto trauteava a alegre melodia que tocou no seu casamento, rodou a chave e entrou em casa, ansiando por ver o corpo do marido enfiado num elegante fato, pronto para a receber…

Por Francisco Ramalheira Fevereiro 15, 2019 0

O Zé e o Dia dos Namorados – Parte I

O homem é, por natureza, um espécime pouco dado a romantismos. Sabem qual é o problema do Zé? É muito homem. De todos os dias festivos, o Dia dos Namorados é, de longe, aquele que o Zé mais abomina. Não que não ame loucamente a Maria, a sua santa esposa (que ganhou este epíteto por…

Por Francisco Ramalheira Fevereiro 14, 2019 3

O Zé vai ao ginásio

Tal como tantas almas imbuídas pelo espírito de renovação que o Ano Novo nos traz, o Zé decidiu que iria fazer mais desporto. Já não havendo condições para jogar à bola com regularidade, resolveu inscreveu-se no ginásio no início de janeiro. Nos primeiros tempos, estava moderadamente entusiasmado, cometendo a loucura de ir 2 ou 3…

Por Francisco Ramalheira Fevereiro 10, 2019 0

O Zé vai assaltar o frigorífico à noite

O Zé amaldiçoava a sua própria existência. Com as mãos, acariciou a sua pança saliente, cujo relevo tinha definitivamente aumentado nos últimos dias.  Maldita época das festas…, rosnou o nosso pançudo amigo, enquanto mentalmente revia a quantidade industrial de comida que tinha enfardado nos últimos dias. Na boca, tinha ainda o doce sabor do pudim…

Por Francisco Ramalheira Janeiro 27, 2019 0

O Zé vai a uma casa de banho pública

Estamos na época do Natal. Mais precisamente no dia 23 de dezembro. E o Zé, como qualquer português digno desse epíteto, deixou as compras para a última, pelo que, como penitência, terá de se sujeitar à maior tortura que o homem dos tempos modernos pode ser submetido: ir a um centro comercial nas vésperas de…

Por Francisco Ramalheira Dezembro 30, 2018 0

O Zé vai andar de comboio em dia de greve

Um barulho longínquo incomodava o sono reparador de Zé, o empregado de escritório.  Soltando, entredentes, um valente impropério enquanto libertava a primeira flatulência do dia, Zé esticou o indicador na direção do objeto infame que repousava na sua mesa de cabeceira, vulgarmente conhecido como “despertador”. Ao olhar para o mostrador das horas, grunhiu rudemente. E…

Por Francisco Ramalheira Dezembro 27, 2018 1

O Zé vai apanhar trânsito

Uma súbita vontade de entregar a alma ao Criador nasceu subitamente dentro do Zé. E o caso não era para menos. Mal entrou na autoestrada – rotina quotidiana que lhe tira saúde e anos de vida – para se deslocar para o seu local de trabalho, o Zé percebeu imediatamente que os anos seguintes seriam…

Por Francisco Ramalheira Dezembro 21, 2018 0

O Zé vai aos saldos da Black Friday

Olhando-se ao espelho, o Zé desenhava na cara as pinturas tribais de guerra que aquele momento requeria. Naquela noite iria partir. E não sabia se voltava a casa. Ou como voltava. Mas voltaria, certamente, um Zé diferente. Aquela noite era a primeira da Black Friday e o Zé e sua digníssima esposa desejavam ardentemente adquirir…

Por Francisco Ramalheira Dezembro 17, 2018 0

O Zé vai às finanças

Depois de um longo e extenuante dia de trabalho, o Zé chegou finalmente à sua humilde habitação. Entrou no prédio e as suas narinas foram automaticamente violadas por um intenso odor que misturava animal molhado, naftalina e aftershave barato. O senhor Anastácio levou o seu Lulu à rua há pouco tempo, concluiu. Como era costume,…

Por Francisco Ramalheira Dezembro 13, 2018 0